5 características importantes para ser Terapeuta Infantil

Eu acredito que todo profissional, independente da área, precisa ter habilidade e identificação com a atuação. Frequentemente recebo mensagens de estudantes ou profissionais recém formados, então quero listar algumas características que eu considero importantes para profissionais de Terapia Infantil.

1) Mantenha o foco no seu paciente:

Às vezes a gente se perde no que consideramos ser importante para que o paciente aprenda, ou a forma que queremos que ele se comporte. Foque de fato no seu paciente, na história e demanda da  família, no que será realmente importante que ele desenvolva com sua atuação.

2) Seja positivo:

Mantenha uma perspectiva baseada nos pontos fortes do seu paciente. Isso significa ver os pontos fortes primeiro, e depois trabalhamos para ajudá-lo a atingir seus objetivos de vida usando esses pontos fortes e paixões para superar quaisquer áreas de fraqueza ou desafio.

Trabalharemos com criatividade para ajudá-lo a se comunicar, brincar, interagir, memorizar, entre tantas possibilidades.

3) Seja generoso:

Compartilhe tempo, conselhos, habilidades terapêuticas, observações, “ferramentas” úteis, incentivo, o que quiser. Compartilhe generosamente uns com os outros, para que todos possamos crescer e melhorar nossas habilidades, ajudando ainda mais pacientes, famílias e alunos, direta e indiretamente.

4)  Estude e fundamente sua prática em Ciências:

Nem todos nós nos engajamos em pesquisas científicas diariamente, mas TODOS nós nos esforçamos para usar “práticas baseadas em evidências” em nosso trabalho diário. Buscamos intencionalmente as melhores modalidades e ideias de tratamento e usamos ativamente os dados e observações do tratamento para orientar o que faremos a seguir. Perguntamos continuamente se nosso trabalho está ajudando como esperávamos e refletimos e reformulamos nossas modalidades e processos de tratamento com nossos clientes para garantir que atingiremos as metas que estabelecemos em nossos objetivos.

5) Saiba trabalhar em equipe:

Terapia infantil é construída por uma Intervenção multidisciplinar. E mesmo quando o paciente começa ou frequenta somente o seu serviço já é no mínimo uma equipe de três (você , a criança e a família). Mas normalmente, trabalhamos com outros profissionais e precisamos garantir que estamos olhando juntos para todos os aspectos de um desafio, e percorrendo os mesmos caminhos, mesmo que cada percorra um ritmo ou com estratégias específicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *